Tag Archives: futebol

  • 0
Ministério dos Esportes

Legado das Olimpíadas para o Brasil

Tags : 

Legado das Olimpíadas para o Brasil

Ministro do Esporte: legado das Olimpíadas será transformar o Brasil em potência esportiva

Alex Ferreira / Câmara dos Deputados
Audiência pública sobre os planos, programas e projetos do Ministério dos Esportes para os próximos anos, bem como fazer um balanço dos preparativos dos Jogos Olímpicos de 2016 e trazer informações a respeito da Lei de Incentivo ao Esporte. Ministro dos Esportes, George Hilton
Hilton: o governo pretende enviar ao Congresso até o segundo semestre uma proposta que cria o Sistema Nacional de Esportes.

O ministro dos Esporte, George Hilton, afirmou nesta quinta-feira (9), em audiência pública da Comissão de Esportes, que o Brasil está preparado para receber os jogos Olímpicos e Paralímpicos e que um dos legados do evento será transformar o País em uma potência esportiva sustentável. “Não queremos depender de ciclos, mas criar uma política nacional perene, de continuidade do setor”, afirmou o ministro.

Hilton afirmou que o governo pretende enviar ao Congresso até o segundo semestre uma proposta que cria o Sistema Nacional de Esportes para que a União, os estados, os municípios e também a iniciativa privada assumam responsabilidades na área, semelhante à Lei de Diretrizes e Bases da Educação. “A importância de um país sediar muitos eventos é o fortalecimento de uma rede de treinamentos. Isso faz com que as experiências anteriores nos permitam corrigir erros. Vamos entregar todas as obras e os equipamentos a tempo e determinar, a partir do sistema nacional, a gestão desse legado após 2016”, explicou o ministro.

Vilas dos Esportes
George Hilton garantiu que até 2018 todos os municípios com até 50 mil habitantes terão as chamadas Vilas dos Esportes para fortalecer os esportes de base e não apenas os de alto rendimento.

Segundo o ministro, cada vila será composta por quadras cobertas, campo de futebol society e academia ao ar livre para que crianças e jovens possam desenvolver atividades esportivas e ter aulas de educação física. “Com esse projeto, vamos ter a popularização e a massificação dos esportes. Meu objetivo de vida é universalizar a prática esportiva”, disse o ministro.

Programas
O secretário-executivo do ministério, Ricardo Leyser, também participou da audiência e destacou alguns programas do governo voltados para o fortalecimento do esporte brasileiro nas Olimpíadas de 2016, como os 250 centros de iniciação ao esporte, as obras olímpicas, a rede nacional de treinamento e o plano Brasil medalhas.
Segundo Leyser, a meta é que o País fique entre os 10 primeiros lugares nos jogos olímpicos, com até 30 medalhas. “Há um grande investimento na infraestrutura de diversas modalidades do esporte e isso fica. Não vamos ter equipamentos exagerados nem elefantes brancos”, garantiu.

Gastos
O deputado Sílvio Torres (PSDB-SP) afirmou que ainda se preocupa com o aumento dos gastos das obras e com a questão das empresas envolvidas na Lava Jato responsáveis por obras para as Olimpíadas de 2016. “Acho ainda que talvez seja um pouco cedo para termos as respostas que preocupam toda sociedade brasileira, mas acredito que os Jogos Olímpicos terão um legado melhor que a Copa do Mundo, que foi decepcionante”, disse Torres.

O presidente da Comissão de Esportes, deputado Márcio Marinho (PRB-BA), também disse que as Olimpíadas vão superar as expectativas da Copa do Mundo. Segundo ele, a reunião com o ministro foi positiva. “Tivemos a tranquilidade de saber que o governo tem estado à frente de tudo para que possamos ter uma grande festa no ano que vem”, afirmou.

MP do Futebol
O ministro do Esporte também falou sobre a Medida Provisória 671/15, chamada de MP do Futebol, que estabelece a renegociação das dívidas dos clubes com a União. A MP também exige contrapartida de modernização da gestão, incluindo o pagamento em dia de salários e direitos de imagem para os jogadores. “Essa MP foi discutida amplamente com clubes, árbitros, atletas e representa um grande avanço do futebol brasileiro. Cabe ao Parlamento discutir e aperfeiçoar o texto”, disse.

Íntegra da proposta:

Reportagem – Luiz Gustavo Xavier
Edição – Regina Céli Assumpção
Agência Câmara

Pesquisar

Siga-me no Twitter